Como escolher o melhor seguro viagem para gestante

0
94

Ter um seguro é essencial para qualquer viagem, principalmente no que diz respeito à assistência médica. No entanto, é muito importante também verificar se o seu plano cobre o seguro viagem para gestante.

Afinal, a maioria dos seguros exclui a gravidez ou restringe o período de gestação para incluir esse tipo de assistência no pacote. Porém, isso pode ser muito ruim.

Então, se você é uma gestante ou irá viajar com alguma mulher grávida, fique atento às dicas que separamos neste artigo sobre como encontrar o melhor tipo de seguro para essa situação.

Como funciona o seguro viagem para gestante?

O seguro viagem para gestante funciona com várias restrições e limitações, o que faz necessária a completa atenção da mulher à sua apólice antes de fechar o contrato.

Muitos seguros só oferecem assistência para grávidas até um certo número de semanas, até uma determinada idade (normalmente, 40 anos), dentre outras especificações.

Veja os exemplos de seguradoras conhecidas que trabalham dessa forma:

  • Travel Ace e Affinity: cobertura para gestantes até a 34ª semana de gestação.
  • GTA e Vital Card: cobertura até a 32ª semana.
  • Mondial Assistance e Assist Card: cobertura até 28ª semana.

Além desses detalhes, é preciso sempre haver uma autorização médica para que a gestante possa viajar tranquilamente e possa receber o seu seguro.

Qual a importância do seguro para gestante?

O seguro viagem para gestante em nada se difere de um seguro comum, com os mesmos preços e as mesmas coberturas.

As únicas diferenças estarão na quantidade e valores das assistências médicas e hospitalares.

Então, os mesmos motivos que fazem um seguro viagem ser importante, também fazem o seguro gestante ser ainda mais necessário. Afinal, é um momento de imunidade mais baixa e maior vulnerabilidade da mulher.

Para que você possa ter uma ideia, acompanhe os valores com os quais uma mulher grávida teria de gastar durante a sua viagem apenas para fazer alguns exames relacionados à gravidez:

  • Um ultrassom nos EUA, por exemplo, custa entre 350 e 2.000 dólares;
  • Parto emergencial nos EUA ou Europa pode chegar a 50.000 dólares;
  • Exames de sangue especiais para gestantes na Argentina: U$600.

Viu como seus gastos podem acabar sendo muito maiores do que o necessário, caso você possua um seguro? Vale muito a pena realizar esse investimento, até mesmo porque as chances de uma gestante usá-lo são maiores do que a de um viajante comum.

Dicas para escolher o melhor seguro

Como você pode perceber, o seguro viagem para gestante é um pouco mais raro de ser oferecido de forma completa, e impõe muitas restrições.

Por isso, pode ser bastante difícil escolher um bom plano, principalmente com uma idade gestacional mais avançada.

A melhor dica que podemos oferecer nessa situação é já iniciar a sua procura por seguradoras que trabalhem melhor com essa modalidade, e que possam cobrir partos emergenciais, complicações da gestação, exames, etc.

Assim, você já evita grandes dores de cabeça. Quando uma seguradora oferece esse tipo de serviço, normalmente é uma de suas maiores propagandas, então você conseguirá encontrá-la.

Além disso, outra dica é não perder tempo com o seguro do cartão de crédito. A maioria deles não cobre nenhum problema da gestação e, a não ser que sua categoria seja alta, os valores e limites serão muito baixos para as suas necessidades.

Ou seja, vá direto fazer a sua cotação com algumas seguradoras que ofereçam o serviço adequado ou, pelo o menos, tenham uma alta cobertura de despesas médicas.

Portanto, se você tomar os devidos cuidados, conseguirá encontrar o melhor seguro viagem para gestante que combine com o seu perfil. Boa sorte!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui