Seguro viagem facultativo – o que é isso?

O seguro viagem é um serviço essencial para quem está prestes a embarcar a turismo ou a trabalho. É importante garantir essa segurança, mesmo em casos de seguro viagem facultativo.

Durante a sua viagem, acidentes e imprevistos podem acontecer. E a melhor forma de garantir a sua segurança, e ter certeza de que você terá o respaldo necessário é contratando um serviço de seguro.

Mas em que caso o seguro viagem facultativo se encaixa? Ele é sempre obrigatório, e pode ser o motivo da sua não entrada em algum país? Ele existe também para viagens nacionais? Entenda melhor sobre isso.

Entenda como funciona o seguro viagem facultativo!

A primeira coisa importante que você deve saber sobre o seguro viagem facultativo é que ele não existe apenas para viagens internacionais.

Na verdade, quando você sai em viagem para outro estado, também pode contratar um seguro. Em caso de trajetos feitos de ônibus, o seguro viagem facultativo também pode ser acionado.

Até pouco tempo atrás, ele era incluso automaticamente nas tarifas de passagens. Depois de um longo debate envolvendo a justiça, entendeu-se que deve ser opcional a inclusão desse serviço.

E para o exterior? Preciso sempre ter o seguro?

Já outra situação comum envolvendo o seguro viagem facultativo é a dúvida de quem vai ao exterior. Afinal, será que toda viagem estrangeira precisa de seguro viagem?

A resposta é: não! Você pode entrar em muitos países sem ter a cobertura de um desses serviços, o que novamente torna o seguro viagem facultativo. Mas é essencial entender os riscos de escolher viajar sem ela.

  • Serviços públicos de saúde no exterior?

Muitos países além das fronteiras brasileiras não possuem serviço de atendimento público de saúde, ou limitam isso a situações muito específicas. Nesse caso, diante de uma emergência, você teria de utilizar um serviço particular.

Agora, pare para pensar: quanto você acha que custaria um serviço particular de atendimento médico, ou até mesmo internação, cotado em dólares/ euros/ libras?

Com certeza seria muito mais caro do que a taxa de contratação de um seguro viagem facultativo, que lhe daria acesso a esses serviços.

Vou para a Europa, e não sei se devo contratar seguro – e agora?

Se você está de malas prontas para uma “Eurotrip”, mas não contratou um seguro, precisa começar a pensar nisso urgentemente. Nesse continente, a maioria dos países exige um plano que cubra pelo menos 30 mil euros em atendimento.

Podemos citar rapidamente alguns países que fazem essa exigência – e com certeza pelo menos 2 deles está no seu roteiro de passagem. Veja:

  • Alemanha;
  • Áustria;
  • Bélgica;
  • Dinamarca;
  • Eslováquia;
  • Eslovênia;
  • Espanha;
  • Estônia;
  • Finlândia;
  • França;
  • Grécia;
  • Holanda;
  • Hungria;
  • Itália;
  • Irlanda;
  • Islândia;
  • Letônia;
  • Lituânia;
  • Luxemburgo;
  • Malta;
  • Noruega;
  • Polônia;
  • Portugal;
  • Reino Unido;
  • República Tcheca;
  • Romênia;
  • Suécia;
  • Suíça.

Para todos esses países, a entrada só é autorizada mediante a comprovação de um seguro viagem que lhe garanta proteção durante o passeio.

Veja uma dica valiosa para a hora de escolher o seu seguro!

Agora que você já entendeu um pouco melhor como funciona o seguro viagem facultativo, é hora de saber o que levar em consideração na hora de contratar.

A primeira coisa é entender muito bem a sua viagem, e ver quais são – e se existem – riscos adicionais. Por exemplo, se você vai a um lugar muito isolado, se vai praticar algum esporte arriscado etc,.

Sempre analise as necessidades de acordo com as especificidades de sua viagem. Assim você garante a contratação de um seguro viagem que seja realmente adequado para você.

Entenda que mesmo diante de um seguro viagem facultativo, esse serviço é fundamental para a sua segurança e bem-estar. Entre em contato com a Real Seguro Viagem e faça uma cotação!

Nenhum Comentário

    Deixar Comentário

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember meLost your password?

    Lost Password