Seguro viagem gestante

0
23

Um seguro viagem gestante é indispensável. É aquela famosa frase popular, “gravidez não é doença”, porém, precisamos considerar sim que este é um período que deve ser levado com bastante cuidado, ainda mais se tratando de uma viagem.

Afinal de contas, podem acontecer muitas coisas indesejáveis, mas previsíveis durante o período da gestação e querer proteger o passeio de gravidas é extremamente fundamental.

Pode ser um enjoo ali, um desconforto aqui, ou infelizmente algo mais grave, como um sangramento, por exemplo. E ter algum tipo de respaldo nessa hora além de poupar o dinheiro, pode proteger a vida da mãe e do bebê.

É obrigatório ter um seguro viagem gestante?

Não há uma resposta oficial se o seguro viagem gestante é obrigatório, até porque, a obrigatoriedade do seguro viagem depende do destino para onde você viajará. Por isso é necessário que você consulte as regras do seu país de destino.

Porém, é preciso considerar a vulnerabilidade no período gestacional. Então, é imprescindível viajar assegurada durante a gestação, em qualquer período que seja. As gestantes estão usando grande parte de sua energia para o desenvolvimento do bebê.

Com isso, o metabolismo fica um pouco mais lento e a imunidade pode cair. Sem contar que, nesse período, qualquer dor gera muita preocupação e requer atenção especial. Muitas vezes é necessário ir ao hospital para realizar exames e verificar se está tudo bem.

  • É preciso considerar também o risco de o bebê nascer durante a viagem, mesmo que sua gestação esteja saudável e sem riscos, não é 100% garantido que o bebê virá após completar 40 semanas.

 

Caso qualquer um dos imprevistos acima aconteça, os custos médicos e hospitalares fora do Brasil tendem a ser altíssimos para estrangeiros.

Quais serão os possíveis gastos?

Precisar de um hospital ou exames especiais em uma viagem, principalmente internacional, significa custo elevado. No exterior você vai precisar pagar por tudo no hospital, muitos países não contam com hospitais públicos para estrangeiros. Saiba como são os valores desses custos aproximadamente:

  • Um ultrassom nos EUA custa entre U$350 e US$2.000;

 

  • Um parto emergencial nos EUA ou Europa pode custar em torno de US$50.000!

 

  • Engessar um membro nos EUA custa cerca de U$2.500;

 

  • Passagem de primeira classe emergencial, caso imobilize uma perna por exemplo e não possa estica-la, U$5.000;

 

  • Combo de exames de sangue especiais para gestantes na Argentina custam cerca de U$600.

De acordo com esses exemplos de possíveis gastos, vale a pena arriscar não contratar um seguro viagem gestante?

Como escolher o melhor seguro viagem para gestante?

Na hora de escolher um seguro viagem gestante pode vir uma enxurrada de informações. São inúmeras empresas e coberturas, como escolher?

 

No geral, as pessoas levam em conta o valor da cobertura, isso considerando a mais completa possível para despesas médicas, que cubra um período estacional durante a viagem, 23 a 26 semanas, e que tenha uma cobertura para o bebê em casos de parto durante a viagem.

  • Travel Acee a Affinity cobrem gestantes até a 34ª semana de gestação e que tenham autorização por escrito do médico responsável;

 

  • GTAe Vital Card cobrem até a 32ª semana;

 

  • A Mondial Assistance e a Assist Cardoferecem cobertura até 28ª semana.

Outro ponto importante é em relação ao limite de idade da gestante. A maior parte dos planos possuem um limite de 40 anos. Caso você se encaixe neste perfil, a orientação é para que a gestante entre em contato com a empresa pelos canais de comunicação afim de encontrar um plano ideal.

 

O conteúdo sobre seguro viagem gestante tirou as suas dúvidas? Comente o que achou e compartilhe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui